domingo, 23 de outubro de 2011

INFORMAÇÃO SIGNIFICA LIBERDADE! UM POVO SEM INFORMAÇÃO, NÃO CONSEGUE DECIDIR SEQUER SOBRE O SEU PRESENTE, IMAGINE SOBRE O SEU FUTURO.




Fatos que teriam acontecido e se verdadeiros repercutem negativamente na vida da população de Tutóia.

Todos na cidade comentam que prepostos do prefeito de Tutóia e/ou empresários teriam realizados transações volumosas usando o Banco do Brasil em plena greve bancária!

Se verdadeiros esses fatos questiona-se:


1) Durante a greve, nenhum cidadão ingressava no banco do Brasil para realizar qualquer operação bancária interna durante a greve. Por que o cidadão comum, os comerciantes não conseguiam fazer operações internas e outros fornecedores ou mesmo prepostos do prefeito teriam o privilégio de operarem com o Banco do Brasil durante a greve?


2) O que teria motivado prepostos do prefeito e empresários a operar somas vultosas no Banco do Brasil?


3) Os processos de pagamentos da Prefeitura e da Câmara de Vereadores exigem documentações idôneas e não podem ser operacionalizadas nunca com caráter “emergencial”. Tais processos exigem publicidade, transparência, assim prevê a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Espera-se do Banco do Brasil que dê exemplo e publique uma nota pública de esclarecimento à sociedade tutoiense sobre o que realmente aconteceu no dia 17/10/2011 – 2ª. feira - pela manhã, na agencia de Tutóia.
Outros desdobramentos:

Todos estão perplexos por conta de que tais fatos teriam acontecido vésperas do julgamento do processo eleitoral, no T R E, em que o prefeito é acusado de compra de votos (nas últimas eleições de 2008).

Estranho é que familiares e amigos do prefeito, após o encerramento das sessões de 3ª. Feira e 5ª. Feira, sem que o julgamento acontecesse (pois foram adiadas as duas sessões), tocaram foguetes e noticiaram que haviam ganho por quatro votos a três. Qual a origem desta informação, se o julgamento não aconteceu?

Espera-se da justiça eleitoral maranhense imparcialidade!

0 comentários:

Postar um comentário